Saiba o que fazer para evitar cólicas no bebê

Tempo de leitura: 5 minutos

Para muitos papais e mamães, o bem-estar de seus filhos, sem dúvidas, está no topo de sua lista de preocupações. Por isso, quando o bebê tem crises de choro intensas, você vai querer saber do que se trata e o que pode fazer. Se, no entanto, o choro parece ser sem motivo e continua mesmo depois de verificar a fralda, alimentá-lo e confortá-lo da melhor maneira possível, pode ser um indicativo de que ele está com cólica. Consequentemente, uma dúvida bastante comum que existe é sobre como evitar e prevenir cólicas no bebê.

Embora comuns, as cólicas são muito desconfortáveis, causando, além do choro constante, dor abdominal na criança. Portanto, uma consulta com um pediatra em Madureira deve ser agendada, para que você possa descobrir a melhor forma de preveni-las ou, ainda, aliviá-las. 

Como prevenir cólicas no bebê: confira essas dicas

A seguir estão algumas dicas para prevenir cólicas no bebê:

Ofereça a amamentação materna exclusiva durante os 6 primeiros meses

Uma das grandes teorias por trás das cólicas nos bebês é a justamente pela imaturidade intestinal nesta fase para digerir os alimentos e coordenar a peristalse. Assim, uma boa dica para prevenir e evitar cólicas no bebê é justamente reduzir esse problema. 

Mas como fazer isso? Bom, a melhor forma é oferecer o único alimento que é feito especialmente para ele. Isto é, o leite materno, que é digerido mais facilmente. Como resultado, as chances do neném ter cólicas é menor do que se ele ingerisse fórmulas infantis ou leite de vaca.

Corrija erros na pega

Acredita-se que a cólica possa ser causada pelo ar engolido pelo bebê durante as mamadas. Portanto, é importante observar a forma como ele posiciona sua boca ao mamar, ou seja, a famosa pega, que pode aumentar o risco do intestino dele ficar cheio de ar e distendido, provocando maior desconforto.

Garanta que, ao mamar, a barriga do bebê esteja encostada na barriga da mãe. A boca dele não deve cobrir apenas o mamilo, mas sim quase toda a aréola. Além disso, deve-se ficar atenta que os seus lábios estejam evertidos (para fora, com boca “de peixinho”) e que ele realmente esteja sugando o leite e não apenas usando o bico do peito como chupeta.

Fique de olho no funcionamento do intestino do bebê

Quando o bebê passa muitos dias sem evacuar ou mostra desconforto e esforço ao fazê-lo, o risco dele ter mais cólicas é maior. Isso ocorre principalmente devido aos movimentos intestinais excessivos, que podem ser um mecanismo para tornar a saída das fezes mais fácil. 

Portanto, caso você perceba que o seu filho apresenta fezes ressecadas ou faz esforço na hora de evacuar, converse com o pediatra em Madureira, para saber o que você pode fazer para melhorar o funcionamento intestinal do seu bebê.

Mude sua alimentação

Embora ainda não haja uma comprovação científica da relação direta entre a alimentação da mãe e o surgimento de cólicas nos bebês, muitas mamães observam essa associação no dia a dia.

Por isso, acredita-se que alguns ingredientes alimentares que passam para o leite materno podem causar cólicas na criança, como especiarias, cafeína ou álcool. Assim, cortar esses alimentos e bebidas de sua dieta é uma forma que elas encontraram de prevenir e evitar cólicas nos bebês que amamentam.

Além disso, devido à intolerância temporária a essas substâncias secretadas pelo leite materno, a proteína do leite pode causar cólicas em alguns bebês. Assim, remover todos os laticínios da dieta pode funcionar. Neste caso, a mãe deve consultar o médico para decidir sobre a dieta correta e saudável sem laticínios, que não resultará em deficiência de cálcio.

Outra medida que às vezes é recomendável, é evitar o chocolate. Em alguns casos, alérgenos como nozes precisam ser removidos da dieta. Alimentos que produzem gás, como repolho, brócolis e feijão também podem ser evitados. 

Se a mãe estiver amamentando o bebê, mas estiver tomando medicamentos, ela deve verificar se o medicamento não passa para o leite materno e irrita o trato digestivo do bebê.

Agende uma consulta com o pediatra em Madureira

Se o choro do seu bebê persistir e nada parece ajudar, pode ser hora de agendar uma consulta com um pediatra em Madureira. Você poderá descrever o choro, como a sua duração, intensidade, padrão, qualquer variação e quaisquer sintomas associados ao médico e ele poderá examinar o seu filho.

Dessa forma, será possível determinar se o bebê tem cólica mesmo, descartando qualquer outra causa potencial de choro excessivo, ou identificar alguma condição médica subjacente, tais como refluxo, infecção ou alergia ao leite que possa estar desencadeando o choro.

Portanto, agende agora mesmo uma consulta com o pediatra em Madureira! Na clínica Rio Norte Saúde, além da consulta, os exames do seu bebê podem ser realizados com o máximo conforto e segurança. Para isso, estamos seguindo todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, a fim de evitar a propagação do coronavírus.

Criada com o objetivo de oferecer consultas e serviços a preços acessíveis, a Rio Norte Saúde tem a proposta de disponibilizar um atendimento diferenciado e de qualidade para aqueles que não possuem planos de saúde.

Amparo, apoio, carinho, cuidado e humanização são elementos que compõem os pilares da clínica. A Rio Norte conta ainda com profissionais altamente capacitados e equipe multidisciplinar séria e ética que funcionam como parte da sua identidade.

Localizada em um lugar de fácil acesso, no centro de Madureira – Zona Norte do Rio, a clínica conta com diversas especialidades para atender pacientes de todas as idades e com os mais variados casos clínicos e exames laboratoriais.

Ginecologia
Pediatria
Cardiologia
Clínica Médica
Gastroenterologia
Endocrinologia
Dermatologia
Nutrição
Ortopedia
Urologia
Angiologia
Proctologia
Atendimento ao Idoso
Psicologia
Neurologia
Obstetra